quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Feliz Natal!


Rumo à Estrela, Justice May (original pintado com a boca)

Porque não quis deixar de desejar um Natal cheio de Paz, e muita esperança neste novo ano, a todos vós! E que este espírito esteja presente no resto do ano e ... sempre! Porque assim tudo faz mais sentido!

Beijos


sábado, 20 de dezembro de 2008

The end...

Pode parecer estranho... Há muito que penso isto, e para um passo destes é preciso coragem. Vai custar-me. Sei que não será fácil. Mas eu quero fazer isto. Quero dizer adeus...
O blogue está a deixar de me fazer sentido... Mas tentei. Foi uma experiência boa, acredito que sim, mas agora está a tornar-se difícil. Toda eu me sinto difícil, incoerente... Estranha.

Quero explorar outros caminhos. Apetece-me nascer de novo. Ir para longe, muito longe...
Isto deve ser semelhante ao terminar de uma relação, onde se gosta muito de uma pessoa, mas também se precisa ser livre... para voar. E eu preciso da minha liberdade... Poderei estar a misturar tudo, e decerto a ser muito má para mim. Mas isto não está a tornar-se saudável.

Fiz alguns bons amigos, e houve pessoas que se tornaram especiais, pela partilha, pelo carinho e pela sinceridade das palavras que me deram.
A todos os que me acompanharam, o meu mais sincero obrigado. Desejo-vos uma vida plena de luz e de coragem, de amor próprio, de respeito e de sabedoria!
Saberão onde me encontrar se precisarem de mim. Estarei sempre aqui, de coração. Porque isto não é um adeus às pessoas, apenas ao blogue... ao meu segredo...

Agora é altura de seguir em frente!

Até sempre e um beijo enorme! Brevemente, receberão um sorriso "daqueles"!

Eva

Peço-vos que não me deixem comentários a esta mensagem...

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Caros amigos...

Sim, acredito que vos poderei chamar assim!

É chegado o dia de uma grande transformação na vida desta Eva que aqui tem vindo a contar algumas das suas histórias e pensamentos "quase" imediatos...
Uma transformação que não se vê, e nem sequer se sente... Mas fazendo as contas, chega-se lá...

Faz hoje 25 anos, comecei a dar trabalho às minha mãe, por volta das 6h da manhã... daqui a cerca de 1h vou "nascer" novamente...

Disso, pelo menos, poderei ter a certeza!

E estou, mais ou menos, entre o riso e o humedecer dos olhos (com mensagens que já recebi)...

É assim. E é um prazer poder passar este aniversário na vossa companhia!

Beijinhos grandes neste dia de sol, mas muito frio!!!


PS. Sim, porque esta altura do ano não é só feita de Natal!!!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

É curioso...

Hoje, mesmo que "queira" - e querer, é um modo de expressão, porque eu não quero, simplesmente, acontece às vezes - ficar triste, acho que não vou conseguir!!!

E acho que isso é muito bom!!!! Maravilhoso!!! Bué da fixe!!!!

Só me apetece rir!

E fazer sorrisos "daqueles"!!!!

Ah, ah, ah!!! Endoideci! Mas, hoje, estou feliz!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Reencontro...

Hoje vi uma pessoa que não via há uns 10 anos!

Uma pessoa que foi importante numa fase da minha vida!
Uma pessoa que, nestes 10 anos, deve ter visto centenas de pessoas como eu!
Uma pessoa que se chegou ao pé de mim, me encarou e me disse: Eva?
Apesar de não a ter conseguido identificar imediatamente, fez-se luz! Obviamente, não me tinha esquecido dela, mas em 10 anos, as pessoas mudam alguma coisa...

Fiquei muito contente por ter sido tão bem reconhecida após todo este tempo!...
Fiquei, de facto, muito contente!...

Agora, até um dia! Quem sabe não nos voltêmos a encontrar!
Talvez aí seja eu a primeira a dizer o seu nome!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Vou...

Desejar uma excelente semana a todos!

Portem-se mal (no bom sentido)...

E sejam felizes!

Beijinhos

;)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Under discussion!

Também me apeteceu fazer um provérbio actualizado (tão ao género da Ti), e gostava de saber a vossa opinião:

"Mais vale um amigo(a) na mão, que um namorado(a) a voar"... tão sui generis...

(Enfim, eu não nego à partida tudo o que me vem à cabeça, especialmente aqui no blogue... Se calhar devia... Mas isto é apenas um aparte...)

E o que dizer acerca disto? Não sei...

Digam vocês. Eu já fiz muito esforço mental hoje...

Lanço aberta a discussão...

No final, se houver resultados, há café e bolinho para todos! Tipo conferência ou lançamento de livro :P

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

...

I’ll sing it one last time for you
Then we really have to go
You’ve been the only thing that’s right
In all I’ve done

And I can barely look at you
But every single time I do
I know we’ll make it anywhere
Away from here

Light up, light up
As if you have a choice
Even if you cannot hear my voice
I’ll be right beside you dear

Louder louder
And we’ll run for our lives
I can hardly speak I understand
Why you can’t raise your voice to say

To think I might not see those eyes
Makes it so hard not to cry
And as we say our long goodbye
I nearly do

...

Run, Leona Lewis


Gosto muito desta música! Mas não a posso ouvir muito, senão... fico triste... :P

Chorar...


... é o que acontece, quando a Alma passa ao estado líquido!

Este post foi inspirado no post da Mimanora! E, instintivamente, apeteceu-me dar-lhe um abraço! :)
imagem recolhida daqui

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Mudanças de vocabulário

Tenho de... fazer isto ou aquilo... - implica obrigação

VOU... fazer isto ou aquilo... - implica vontade

E é aqui que reside toda a diferença!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Frutos do subconsciente (cont.)

O que referi no post anterior, de facto soa a disparate! E dos grandes, admito.



De qualquer modo, há mesmo um fundo de verdade em tudo aquilo!



...

Frutos do subconsciente...

Genialmente, ou não, o meu subconsciente definiu-me a 100% esta madrugada, quando me veio à cabeça a seguinte lógica:

Eu tenho o coração no sítio da cabeça, e a cabeça no lugar do coração!

Não é genial? O mais certo é pensarem que eu endoideci (mais um bocadinho), mas a verdade é que, conhecendo-me como me conheço, acho que nada me define melhor, seja isto bom, ou mau!

Agora, o que não sei, é se será defeito ou feitio...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

O lançamento...

...do livro/catálogo dos bens culturais de uma Igreja de Santarém. O título, podem perguntar-me por mail!

Correu bem! Já tenho nas mãos um volume de 223 páginas! Muito bonito! :)

Sinceramente, faz-me lembrar aqueles livros e catálogos que costumo ver, sobre outras igrejas ou museus, onde surge sempre um texto introdutório a falar sobre as peças que constam do espólio/exposição, quando faço os meus trabalhos de pesquisa! Nem me parece bem verdade!

Devo, merecidamente, deixar os parabéns à pessoa coordenadora do projecto, que fez um excelente trabalho! Que seja o primeiro de muitos!

E quanto ao resto, aquilo foi muito à frente!...


Agora, vamos ao que interessa:

Estou a combinar com o meu agente uma sessão de autógrafos! Assim que tiver uma data eu digo! eheheh :P

domingo, 7 de dezembro de 2008

Vai ser giro...

... assistir ao lançamento de um livro, onde um pequeno "grande" capítulo partiu aqui desta cabecinha... Vai ser estranho ver o meu nome, pequenino, no meio do nome dos VIP's da minha área! Vai ser certamente muito bom, na minha luta por alguma visibilidade.
E, na realidade, estando um pouco vaidosa... sinto-me sobretudo mais um pouquinho realizada!

É já amanhã!

Depois conto como foi! ;)

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Preciso...

desesperadamente de um* comment...

* quem diz um, diz... muitos comments... Eu bem que não queria arranjar vícios.... Agora é assim.
Até pareço os putos que precisam de atenção...

Também fiz...


Ah, ah, ah...

Snif... snif...

Adeus Sam!

Isto acabaria por acontecer e a separação seria inevitável... Mas gostava de me ter despedido de ti...

Quer acreditem ou não, fiquei mesmo triste quando comecei a trabalhar ontem e dei pela falta dele. Ainda pensei que tivesse mudado de sítio... mas não. Foi vendido... Podia dizer que se calhar foi melhor assim... Mas acho que não... snif... snif...

Regresso...

Quando uma pessoa se ausenta por uns 2 dias... Quando chega, tem muito trabalho a actualizar as leituras... Podem crer que sim! E tudo porque o pessoal anda inspirado e escreve a um ritmo alucinante! Mas ainda bem que assim é!

Fui a Lisboa, como tinha dito... Deu para fazer o que tinha em mente e correu bem!... Voltei cansada... deve ser a falta de hábito, mas também foi um dia grande!... Só tive pena que tivesse chovido tanto quando andei pela Baixa. Mas deu para ver as luzinhas. É impressão minha, ou este ano estão, digamos, menos luzidias? De qualquer modo, gostei de ver a árvore lá ao cimo, vista do Marquês de Pombal até parece pequena :P

Consequência da chuva, do andamento e do meu telelé... as fotos ficaram um cocó...

Deixo aqui apenas uma que até parece um quadro impressionista!!!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

E coisas assim...

Sempre estou para descobrir quem foi o esperto que disse que os portugueses não são pontuais. Estou em completo desacordo.

Costumo fechar a loja às 22h.... E os clientes têm por hábito entrar às 21h55! Isto acontece umas 80% das vezes... Só não salto pela janela porque a loja não tem janelas!!! Atendendo que sou capaz de não ter lá ninguém durante a hora anterior...

Não é que eu não queira vender, mas também gosto de sair a horas, carambinhas*!

No entanto, creio que é um fenómeno generalizado no comércio!
* podia ter posto aqui uma mão cheia de asneiras... mas... pronto, vou ser civilizada.

Há coisas assim...

... que me fazem "derreter" o coração. Ou quase!...

Digam lá que não é lindo quando os "meninos" vão comprar um miminho para uma amiga/namorada/colega especial. Sabem... aquela que andam a querer fisgar.
De vez em quando lá aparece um desses na loja. Dá bem para topar se eles estão caidinhos ou não! E então, quando me pedem ajuda ou algum conselho e eu consigo acertar na "mouche". Então aí fico toda contente... Fico a pensar nas "sortudas"! Mas fico contente pelo cliente sair satisfeito e por, de alguma forma, ter contribuído para aquele momento mais íntimo e fofinho da vida de duas pessoas...

Enfim! No fundo, é muito bom saber que acontece!

Olá Dezembro!

Por um ou outro motivo, este mês sempre teve algo de especial! Espero que o mês deste ano também assim seja...

Para começar, devo ir a Lisboa dia 3! Vai ser uma viagem relâmpago, como todas costumam ser! Sorte ainda me ter restado um dia de férias para tirar! Entre assistir a uma conferência que vai decorrer o dia inteiro, passando por comprar material para os meus trabalhos, espero ter tempo de ver as luzinhas, a árvore, e quem sabe, passear um bocado na Baixa! Gosto sempre de lá ir!... Há qualquer coisa que me conforta...

Só este frio me faz pensar duas vezes! Esta noite, pelas 2h dizem que caiu tanto granizo que ficou tudo branco. De manhã ainda havia vestígios de gelo. Não ouvi nada. Tão bem que estava, quentinha, no meio dos meus cobertores... Há melhor sensação do que esta de dormir descansada? Valha-me isso!

E por agora não escrevo mais... Estou com falta de palavras!

Beijinhos e Boa semana!

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Não me olhes assim... (que me baralhas...)

Estando eu a ler um post da mimanora sobre mudanças e resistência à mudança, lembrei-me de uma situação que se passou comigo vai fazer um ano e meio!
Eu uso óculos... Lá tenho a infelicidade de ver mal ao longe, mas em contrapartida, ver muito melhor e focar as coisas muito mais ao perto do que qualquer outro ser comum, sem miopia... Surgiu então a vontade/necessidade de mudar de óculos! Fui à óptica e comecei a experimentar armações. Sendo que olhei para uma, em particular e pensei: Aqueles, nunca!!! Sem mentir, experimentei todas as armações que lá havia. Todas menos aquela. Mas não me sentia eu em nenhuma delas. Até que pronto, lá experimentei aquela para descargo de consciência, mas sem fazer qualquer intenção de ficar com ela... Após muita hesitação, não é que só gostava de me ver com aquela armação. Ai, ai, ai... É que era uma coisa completamente diferente do que eu usava... Mas também, se formos a pensar, eu só vejo os óculos quando me vejo ao espelho, logo, passar-me-iam despercebidos e seria uma adaptação mais fácil!
E pronto, lá vieram os meus lindos. Ainda hoje gosto muito deles! E aprendi, mais uma vez que nunca se deve dizer nunca, porque já não era a primeira vez que eu dizia nunca e afinal não foi bem assim...

Agora, mesmo após ter pensado muito nos prós e contra dos óculos, houve uma coisa em que não pensei.
De vez em quando vejo pessoas a olhar para mim, mais fixamente. Também não sei se isso acontece muitas vezes, porque eu sou um bocado distraída...
Há tempos pensei: Bolas, não sei se estão a olhar para mim ou para os óculos...
Sempre poderia tirar os óculos e ver se as pessoas continuam a olhar para mim... (ok... tiro os óculos e depois não consigo ver se as pessoas continuam a olhar... Bestial)... Além de que quando tiro os óculos ficar meio surda e baralhada... Até me habituar... Logo, se as pessoas falassem comigo (numa visão muito exagerada da coisa), eu não conseguiria ouvir bem!

Conclusão: Mais vale estar quieta e não pensar muito nisso... Essa sim, é a atitude mais sensata!

E tudo isto para dizer que as mudanças até podem ter piada!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Lições de vida - 2

Por mais voltas que se dê... Por mais paragens, desvios e recuos... Sabemos que só há mesmo um caminho:

Que é nada mais nada menos que seguir em frente!

Agora o que falta saber é porque é que nos perdemos tanto*...


* Já agora, vale a pena pensar nisto!
(Agora está tudo bem comigo... Esta é apenas uma questão que considero pertinente!)

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Coisas que me apeteceu escrever...

Há uns dias li um post que perguntava precisamente qual a prenda que cada um gostaria de dar a si neste Natal... Fiquei a pensar no assunto. Estas perguntas relacionadas com sonhos, desejos, coisas para mim, deixam-me sempre a pensar.

Na realidade, materialmente falando, não preciso propriamente de nada . Tenho tudo o que me faz falta, sendo que, na realidade não é preciso muito para estar bem!

Na verdade até posso gostar muito de uma coisa, mas se não pensar muito nisso, também se vai a vontade e na realidade verifico que essa coisa não me fez falta nenhuma.

Claro que há coisas que me fascinam. Quando vou a lojas, que não é muito frequente, porque não tenho grande paciência (bem me basta trabalhar numa), são os artigos que chamam por mim, e não o contrário! Ainda há dias saí para comprar uns sapatos, porque precisava... Cheguei a casa com dois casacos e uma camisola! Pois, não houve sapatos a chamar por mim... (também porque dos sapatos do meu agrado não existia o meu número!)

Também adoro livros! Não que leia muito, mas leio o que posso! E quando posso vou a uma livraria ver as novidades! Nos hipermercados, a minha secção preferida é a dos livros! E acho que gostaria mesmo muito de trabalhar numa livraria ou numa biblioteca! Quem sabe, um dia!

Se alguém me quiser dar uma prenda, sugiro: cheques-prenda para comprar livros!

Um livro transporta-nos. Ensina-nos. Mostra-nos outras realidades/fantasias! E gosto, quando vejo um livro que já tenha lido, de saber o que ele esconde! Sentimo-nos mais ricos!

No fundo, penso que é dessa riqueza que eu preciso. É essa riqueza que eu quero. A riqueza do sentir e das experiências, feitas não só de livros, mas também de pessoas. Tudo o mais é relativo. Tudo o mais passa.

E agora deixo partes de um pequeno texto que uma pessoa especial e próxima me escreveu, já há uns anos. Há uns dias voltei a lê-lo, quase por acaso, e fez-me muito sentido. Acho que vai de encontro ao que me falta perceber e no fundo ao que eu quero oferecer a mim mesma:

... sonhos. (...) eles são o que nos impulsiona a ir mais além; (...) que nos lembra que há sempre mais a fazer, a aprender, a amar, a dar, e a exigir de nós próprios. São metas que procuramos atingir na perfeição...
Mas como não somos perfeitos, todo o nosso melhor basta para sentir que houve plenitude, se nos soubermos aceitar.
Corremos para os alcançar... Mas quando chegamos lá é necessária sabedoria para parar e gozar o momento presente. Só assim eles fazem sentido. Só assim vale a pena sonhar com maravilhas que preenchem o nosso ser. (...)

Eu gostava de ter a sabedoria e a calma para usufruir os momentos em plenitude. Mas se calhar ainda é cedo para ter essa sabedoria que só se vai adquirindo com o tempo, com os anos de vida... Com os anos de Vida vivida.

O texto termina com:

Um desejo, um sonho: que a cada dia a tua vida seja o que tu sonhares para ela. Acredita que será o que de mais valioso haverá num futuro.

E é o que desejo também a cada um que ler estas palavras.

Declaro assim aberta a minha Época Natalícia!

Ensaio

sobre a cegueira...

Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.
Livro dos Conselhos
Se podes ler, de que é que estás à espera?

sábado, 22 de novembro de 2008

Desafio (dos sonhos)...

Este desafio foi-me passado pela Segredo e pela Mimanora (que entretanto passou a outra pessoa para eu não ficar com o desafio repetido). Confesso que gostei do desafio, mas que fiquei um bocado "aflita" quando teria de pensar em 8 sonhos e que depois seriam 16 (com o desafio da Mimanora)! Mas estava, e estou, disposta a "enfrentar o touro pelos cornos" (Hum... onde é que eu li isto?)...

Antes, andei por aí a inspirar-me... Mas estes são sonhos do coração! Mesmo meus!

O que tenho de fazer:
Escrever uma lista com 8 coisas que sonho fazer;
Convidar 8 parceiros(as) de blogs amigos para responder;
Comentar no blog de quem nos convidou;
Comentar no blog dos nossos(as) convidados(as), para que saibam da “convocatória”;
Mencionar as regras.

Aqui vão então alguns sonhos (sem ordem específica):

- Ter a minha casa/cantinho;
- Viver da minha profissão original (unicamente);
- Entusiasmo e força para enfrentar todas as "adversidades";
- Que os meus sobrinhos sejam muito felizes;
- Que a família saiba que podem contar sempre comigo e que vou estar sempre em forma para os apoiar;
- Gostar mesmo muito de mim;
- Encontrar um verdadeiro sentido para a minha vida;
- E claro, encontrar a minha metade... Se a minha felicidade, e a da metade, passar por aí!

(e poderia ficar aqui o resto da noite...)

E agora, desafio mais 8 bloguistas (espero não repetir ninguém):

- Owner
- Nando
- Ana
- ...
- MomentU
- M
- Mim
- Anna

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Tosse...

... cagalhoeira.
Alguém conhece?
Alguém sabe explicar porque ataca só à noite?
Acho que isto já não vai lá só com Dr. Bayard...

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

"Magia de Limão"

Para quem não sabe, este é o nome de um chá (inventam cada coisa), de limão, mas cor-de-rosa, que bebi ontem à noite, num local bonito, calmo, quentinho, com uma vista linda para o Castelo de Leiria (devia ter tirado uma foto para poderem ver! Fica para a próxima!)...
A companhia, uma das minhas melhores amigas que veio agora trabalhar para perto de mim!!!...
Matar saudades! E sentir que já não estou tão sozinha!... Uns programinhas à noite vão finalmente começar a concretizar-se! É que andar por aí sem companhia não vai com nada! E eu preciso mesmo disto de vez em quando!

Resultado: hoje acordei cheia de genica para trabalhar!

Agora, das duas uma:

- ou isto está mesmo a começar a melhorar!

- ou o chá tinha uns pózinhos de perlimpimpim!

:)

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Além de me mudar/aceitar a mim...

Hoje acordei com imensa vontade de mudar também o mundo!
Não custa mesmo nada! Como tudo na vida, basta querer!

E isto, vale mesmo a pena ver!

:)

(logo que possa vou escurecer aqui o template do blogue...)

sobre o Domingo...

Posso e devo afirmar que há muito tempo que não tinha um Domingo como o de ontem... As coisas simples e boas que aconteceram fizeram-me pensar que quero mais. Que mereço mais. Que a vida só é cinzenta se eu quiser. Que está na hora de me levantar. Enfrentar de frente a vida de que, na realidade, tenho estado a fugir. Estar com as pessoas de quem gosto, e sentir-me cá.
Voltar a ter objectivos de vida, determinação, confiança.
E isso só se consegue com muito trabalho e auto-aceitação. Quero ser a Eva que fui um dia. Mas muito melhor, tendo consciência que eu mereço e quero ser feliz...

Chegou a hora de me encontrar. De voltar à terra. E ser, apenas, eu...

...

[...] Ao ouvir a minha resposta, ela sorriu para mim divertida e pacientemente, como costumava fazer antes de morrer. - Oh, Garrett - disse ela por fim, tocando-me ternamente no rosto -, quem é que pensas que lhe levou a garrafa? [...]

in As Palavras Que Nunca Te Direi, Nicholas Sparks

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

The Little Things...

Ai, ai, ai... (suspiros...)

(sempre gostava de saber quando é que eu paro de sonhar e acordo para a realidade!)

Auto-estaladas, precisam-se...

Evinha: A vida não é como tu sonhas e fantasias. Vai mas é trabalhar!

(Buáaaaaaaaaaaa!)

Ah... E vê se cresces!



* mas a música é gira :)

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

As coisas que se aprendem...







Não é que eu seja muito do género de fazer este tipo de testes, mas vi isto no blogue da Tita, fiz e achei piada ao resultado!

E é razão para dizer que não brinco em serviço!

Hoje ando assim...

Uma frase pode definir muita coisa...
Esta define o meu estado de espírito hoje* (e o que idealmente gostava que acontecesse):

Chega-te a mim e deixa-te estar...

*E é também um título de um livro, de Eduardo Sá

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Nem sempre é assim tão simples...

... rir de nós próprios!
E ontem tive a prova, quando ao entrar na loja, de manhã cedinho, dei uma valente cabeçada no puxador*... Juro que tentei rir, mas na altura até se me humedeceram os olhos... E fiz um valente galo! Estou lesionada!
Mas a pancada talvez tenha servido para pôr fora do sítio, o que anda há muito tempo arrumado!... A ver vamos!

Boa semana!

* para que fique esclarecido, eu entro sempre levantada, mas ontem, excepcionalmente tive de me baixar... foi o que deu :(

sábado, 8 de novembro de 2008

...


A foto que faltava ao desafio anterior...
Tardou, mas veio! E tudo tem uma justificação!
Eu bem andei à luta a ver ser o "Jack decapitador" (que, por sinal anda a arrancar algumas cabeças por aí nessa blogosfera fora) me deixava ficar com a minha cabeça. Mas, não consegui...
Por isso, teve de vir assim...

Pronto. Espero agora que a validade do desafio anterior seja devidamente restítuída.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Desafio musical I

Ora, aqui está mais um desafio, lançado pelo gajo. Ainda pensei não lhe fazer a vontade, mas depois as ideias começaram a vir e é mais simples do que me pareceu inicialmente!

Ora, as regras são as seguintes:

Colocar uma foto individual;
Escolher uma banda/artista;
Responder às questões somente com títulos de canções da banda/artista escolhido;
Escolher 4 pessoas que respondam ao desafio.

Foto:

Hum... É muito mau se eu não puser foto? É que eu e as fotos temos problemas de relacionamento, não me levem a mal...

Banda: Toranja

És homem ou mulher? Ensaio

Descreve-te: Anjo perdido

O que as pessoas acham de ti? Doce no chão

Como descreves o teu último (antes do actual) relacionamento? Quebramos os Dois

Descreve o estado actual da tua relação com o teu namorado ou pretendente: Nada

Onde querias estar agora? Outro Mundo

O que pensas a respeito do amor? Laços

Como é a tua vida? Cada Vez Mais Aqui

O que pedirias se pudesses ter só um desejo? Dá-me Ar

Escreve uma frase sábia: Só Eu Sei Ver o Sol Nascer


Acredito sinceramente que se tivesse escolhido outra banda, o resultado seria um pouco diferente! Ainda hei-de fazer a experiência! eheh

E também não vou passar o desafio! Mas aconselho! É giro :)

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

É oficial...

Há quem procure a metade da laranja... E quem não a encontre e se divirta com a metade do limão!...

Eu só procuro a metade da maçã*...

(Pronto, pronto... esta bateu o record da parvoíce... Espero ao menos que vos tenha feito rir como me fez a mim... Razão tem a minha mãe quando por vezes diz que eu faço a festa, lanço os foguetes e apanho as canas! E eu penso, claro que sim... Gosto de deixar tudo arrumadinho :P)

* a propósito, de preferência uma metade de maçã com sentido de humor!

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Just hold me

Comfortable as I am,
I need your reassurance
Comfortable as you are,
You count the days
But if I wanted silence I would whisper
If I wanted loneliness I'd choose to go
If I liked rejection I'd audition
And if I didn't love you, you would know
So why can't you just hold me,
how come it's so hard?
Do you like to see me broken?
Why do I still care?
You say you see the light now
at the end of this narrow hall
I wish it didn't matter
I wish I didn't give you all
But if I wanted silence I would whisper
If I wanted loneliness I'd choose o go
If I liked rejection I'd audition
And if I didn't love you, you would know
So why can't you just hold me
How come it's so hard?
Do you like to see me broken?
Why do I still care?
Poor little misunderstood baby
No one likes a sad face
But I can't remember life without him
I think I did have good days
I'm sure I did have good days
So why
"Just Hold Me", Maria Mena
Não que me sinta assim agora, como a música descreve. Porque, sinceramente, isso não me vale de muito... Mas, há alturas em que todos nos sentimos assim... E mesmo que não conheçamos o que isto é na realidade... sabemos o que nos faz falta. Os miminhos... a vontade de ser abraçado e assim ficar... Sentir-se seguro no aconchego... De um sentimento... De um coração...
É isso que esta música me lembra. Mas tudo é difícil. Começo a pensar que este mundo só complica o que é simples (eu incluída)...

domingo, 2 de novembro de 2008

Bolas... estou sempre a trocar-me as voltas!

Estando eu à procura de uma informação para escrever um post que tenho na cabeça, deparo-me com estes dois...

E pronto. Não consegui resistir!

E eu hoje já fiz esforço mental suficiente... o tal post fica para mais tarde...

Votos de boa semana! :)

Filmes...

Atendendo ao desafio do gajo, no qual sugeria que referisse uma lista de filmes do meu agrado. Vou referir filmes que de algum modo mexeram comigo, mesmo que nem sempre me tenham aquecido a alma*:

- As Pontes de Madison (muito bom, com muita sensibilidade e um elenco de luxo! Gostei bastante!)
- Favores em Cadeia (dos poucos filmes que me lembro ter-me feito chorar, para além do Rei Leão...)
- O Resgate do Soldado Ryan (filme muito bom, mas que me deixou doente... enjoada e... sei lá mais)
- O Senhor dos Anéis (especialmente o primeiro e o último filme da trilogia, e porque gosto de filmes grandes!)
- Homem-Aranha (deve ser dos únicos filmes de super-heróis que gosto e traz-me recordações)

E já agora, uma série de dois episódios que também gostei bastante - O Anel dos Nibelungos. E da banda sonora!

Mas tenho bastantes saudades de ver um filme BOM! Sentada no sofá, enrolada num cobertor quentinho, numa daquelas tardes chuvosas de Domingo... em que se passava a tarde inteira em frente da TV, a ver filmes de rajada... e a comer pipocas. E daqueles fins-de-semana de estudo, na faculdade, em que não ia a casa, e nos quais ligava a televisão à hora do lanche e apanhava filmes fixes... aos quais não conseguia resistir... E na 2ª feira as minhas colegas me perguntavam quantos filmes tinha visto, e não quanta matéria tinha estudado! Vida boa!

Foi bom recordar! :)

E agora, para fazer isto mexer, passo o desafio à segredo cor-de-rosa, ao nando e ao owner! Se estiverem "da banda", digam de vossa justiça, o que aconselham para alugar em futuras idas ao clube vídeo! :)


*Adenda à lista de filmes, feita no dia seguinte, 2ªf, a uma hora decente e depois de uma boa noite de sono...
E não é que me esqueci do Fabuloso Destino de Amélie!
E claro, a lista de filmes já ultrapassou os 5, mas não faz mal...

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

A leste...

... do Paraíso (logo eu, que devia estar mesmo no paraíso, mas enfim... nem vou por aí)...

Como o título do post indica, ando ausente. Pela primeira vez desde que tenho o blogue, não me apetece escrever. E senti que preciso de me afastar um pouco. Mas é um afastamento temporário, assim o espero. Porque, como leio muitas vezes, faço falta cá fora, no mundo... E eu sei que sou muito mais importante do que julgo (não me pensem "convencida", porque isto é para eu me convencer a mim :)

Ando com mais trabalho, o que é bom. Há muito tempo que não andava com este ritmo que basicamente é: trabalhar de manhã, em casa (e fazer o máximo que consigo, por causa de prazos) e à tarde/noite na loja, que ocupa fins-de-semana, feriados e agora, com a aproximação do Natal, começa a ser uma doideira :S
Mas enfim. É apenas uma fase... E como se diz "Depois da tempestade vem a bonança"...

Desculpem a ausência... Virei sempre que me sentir disposta :)

Venham também!

E muita inspiração nas vossas escritas :)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Constatei agora que...

... tenho 652 mensagens de mail por ler...

Onde é que eu tenho andado?

domingo, 26 de outubro de 2008

1...

2...
3...
4...
5...
6...
7...
8...
9...
10.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Muitas emoções :)

Diria que estes últimos dias têm sido para mim muito emocionantes!
E quando fico "emocionada" desta forma, quer no campo blogosférico, quer no campo pessoal... ou melhor, profissional, fico "stressada". E eu até sou bastante calma, mas enfim...

Ando atarefada e com menos tempo... Mas não queria deixar de agradecer aos meus queridos leitores! A sério! Sinto-me muito contente por ter quem me leia...

E o que escrevo vem mesmo cá de dentro... E é simples, como eu!
(Mesmo que por vezes não pareça, eheh!)

Mas sobretudo, tem de ser escrito com calma!

Por isso, a seu tempo, irei agradecer convenientemente o prémio que recebi... O primeiro!!!! E fazer o discurso. Sim, porque estas coisas assim o exigem, eheh. Obrigada gajo qualquer...

E uma palavra de apreço a todos os que me visitam, porque são muito importantes!

E vou terminar, por agora, com as palavras lamechas... *

Beijinhos, beijinhos!!!


* Credo! Devo ter comido algo que me fez mal para estar aqui a escrever estas coisas...

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Lição de vida - 1

É algo que aprendi a fazer há algum tempo... Bastante tempo até.
E pode ser divertido, acreditem!

Quando a vida anda às cambalhotas, quando damos cambalhotas e tudo parece uma anedota...
O melhor mesmo é rirmos de nós próprios!
Tudo porque rir faz bem... E vem de um hábito. Não digo que andemos a rir às gargalhadas, mas rir por dentro é também muito bom...

Mas pessoalmente, acho que ainda me falta rir mais um bocado. Porque não sei se é falta de hábito, ou se é mesmo assim, mas quando me rio muito, ficam-me a doer os maxilares e o abdómem...

E agora estou-me a rir do que estou para aqui a escrever...
E ainda bem :D

Lições de Vida

Já ando por aqui há uns mesinhos... E posso dizer que já aprendi algumas coisinhas, eheh!
Por isso mesmo, vou abrir hoje mesmo uma nova "rubrica" de posts: Lições de Vida.

Nela vou escrever as coisas que vou aprendendo por onde passo, e até coisas que sempre soube, ou já aprendi há muito tempo. Coisas que poderei reler mais tarde e talvez me façam ver a luz em momentos "obscuros" da vida! Sim... porque uma coisa que eu sei e que tenho mais certo é precisamente que há momentos de luz e momentos de escuridão. E não adianta fugir, porque eles perseguem-nos... Ah, pois é!

Espero que estas pequenas lições também possam servir a alguém. Muitas delas podem ser repetidas mas, muitas vezes, há que repetir bem as matérias para que fiquem bem apreendidas!

Então? Bora lá?

:)

domingo, 19 de outubro de 2008

Ensinamentos para a vida!

Não há perguntas estúpidas. O que pode haver são respostas estúpidas!*


Eis o meu lema!
E agradeço imenso ao professor de faculdade que disse isto! Nunca me esqueci e é o que me vale quando, digamos, a minha capacidade de compreensão anda lenta. O que acontece raramente :) Mas nunca se sabe, pelo sim, pelo não...

* Isto relativamente à inibição de pedir esclarecimentos nas aulas! Porque se estivermos a falar de respostas em exames... nesses casos a estupidez pode ser mais evidente, quer nas perguntas, quer nas respostas. Mas, cada caso é um caso! :P

Era suposto hoje vir cá escrever outra coisa mas, digamos que os pensamentos andam a marinar...
Quando estiverem prontos, sairá outra fornada de ideias simplesmente geniais (e alternativas)
:P

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Pensamento #2 (cont.)

No seguimento de um post anterior...

"Sem ter defesas, que me façam falhar..."
Mafalda Veiga
É irónico, como as defesas nos podem fazer falhar tanto.
Ou pensar que se falha.
Não garanto, nem nunca saberei se o modo como reajo a determinadas situações tão banais do dia-a-dia é, de facto, determinante para a minha situação actual. Mas acredito que sim, poderá ser. O ser "certinha", mesmo sem querer. O sentir-me "presa" a mim. E, inevitavelmente, à ideia pré concebida de que é pouco provável. O medo de responsabilidades? De desilusões? E ao mesmo tempo, o pânico ao imaginar que nunca será.
Tudo defesas... que não ajudam. E que tão bem fazem errar...
Porque se pode querer muito uma coisa mas, ao mesmo tempo, tudo o que se faz, induzir o contrário.
Mas no fundo eu sei que a resposta está mesmo em mim. Cá dentro.
E de acordo com o que já referi anteriormente, só quando uma pessoa se sente bem consigo, só aí se sente merecedora da estima dos outros, e anseia, finalmente, por voos mais altos.
Só nessa altura, se poderá tirar o "nevoeiro" dos olhos e ver os olhos dos outros. O que é belo e bonito e, quem sabe, tenhamos o privilégio de um dia vir a conhecer.

Contradições...

Posso estar muito enganada, porque afinal de contas, não percebo muito destas coisas, e estou aqui para aprender, mas uma coisa parece-me certa:

O modo como um homem termina uma relação, parece-me ser uma das provas fundamentais se será ou não a pessoa ideal.

Contraditório, não? No entanto, parece-me que será dessa forma que se avalia conscientemente se se está, ou não, perante uma pessoa com determinados valores, que na minha opinião são muito importantes.

Eu baseei-me neste post. De facto são mesmo tangas e até me fazem impressão, mas revelam muito da pessoa que as diz, e se calhar não devem ser levadas a sério. Mas também acho que há coisas com que não se deve brincar.

Se quiserem dar a vossa opinião! Força nisso!
Pode haver coisas que eu não esteja realmente a ver!

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Amo-te

Ontem tive o privilégio de conhecer a minha linda, linda, linda sobrinha.
Sou oficialmente tritia. E ainda me parece mentira. Estou tão feliz e ao mesmo tempo tão aliviada por tudo ter corrido bem.
E já tenho saudades da minha fofinha.
É mágico. Uma sensação única, que nem tenho grandes palavras para conseguir descrever.

Espero que cresças, sempre forte e saudável. Feliz!
A tua tia gosta e vai sempre gostar muito, muito, muito de ti!
E vamos brincar muito. Tu, a tua mana e o teu primo!

O maior beijinho do Mundo, com todo o meu Amor :)


(Tenho uns irmãos fantásticos! E umas cunhadas também!)

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Pensamento #4

Doido é quem tem excesso de juízo.

Ouvi, agora mesmo, no Rádio Clube, no programa O Elogio da Loucura
Eu nunca tinha pensado nisto, mas até faz o seu sentido.
E a análise rápida que faço, é que sou "doida", de todos os pontos de vista! :P

É mais forte que eu...


Eu tentei, mas não resisto. Não consigo. É mais forte que eu...

Mas friso aqui que não sou nada adepta deste tipo de coisas... Deste tipo de cusquices, ainda menos publicamente. Mas nas circunstâncias em que estou, e pelo que já "sofri", aqui vai.

Quando andei na faculdade também tive daqueles professores maus, monstros, terríficos. Aqueles professores que não têm vida pessoal, que a vida é o trabalho, e que pensam que todos têm de ser assim.

Nomeadamente uma professora. Excelente profissional, um trabalho excelente, mas que quando toca a falar com as pessoas, nomeadamente com os alunos, lhe falta bastante escola, digamos assim. E nos tratava mal.
E quando penso nela ainda fico ~$#%#"#!/&

Agora, quando estive a falar com colegas meus, descobri o nome de código pelo qual é tratada.
BERINGELA

ah, ah, ah

Claro que é uma alcunha com muito contexto, e que quem a conhece, percebe perfeitamente.

E pronto. Já estou mais leve. A vingança vai surgindo aos poucos, mesmo que a professora nunca se aperceba disso, mas enfim! Fico feliz... Nem entendo bem porquê.

Na realidade, através dela aprendi muito! E é ela que faz mexer muita coisa na minha área (ou quase), e deixo ao mesmo tempo a minha consideração. Porque de certo modo, entendo-a. E acredito que deve ser uma pessoa muito infeliz.

Mas agora, sempre que falar nela, acho que a imagem da beringela nunca me irá sair da cabeça...
eheheh... às vezes gosto de ser mazinha!
Mesmo que fique cheia de problemas de consciência!

sábado, 11 de outubro de 2008

teorias do amor... (versão 109827453728746527)

Tenho lido alguns posts por aí que muito falam das características que mulheres e homens devem, ou deveriam ter, para agradar ao sexo oposto, e serem possíveis parceiros de uma vida (situação cada vez mais utópica, me parece). E sobre isso só digo que fico completamente enjoada. Especialmente hoje, que devo estar rabugenta e com falta de dormir...
Ora bolas para isto tudo. Por mais "perfeito" que se seja nunca se vai agradar completamente ao outro... Algo falta sempre. É por estas e por outras que mantenho aquilo que sempre pensei. E é por estas e por outras que não hei-de mudar a minha maneira de ser para agradar seja a quem for. E quero lá saber o que os outros pensam... Chamem-me o que quiserem. E na verdade, se há coisas em que sou realmente teimosa. Esta é uma delas.
Bolas. Uma relação amorosa deve mesmo ser das coisas mais complexas que existem. Mas poderia perfeitamente não ser se, na realidade, o amar fosse mesmo isso. Estimar. Gostar. Amar. E sobretudo: Respeitar.

E eis um post com muito pouco de razoável, cheio de lacunas, e "imperfeições"...
É o meu "monstro" interior a mostrar a sua ira... em relação a coisas que não consigo controlar.

Hum...

Porque é que o que eu gostaria que fizesse sentido, na realidade não faz sentido nenhum?

Pensamento #3

Um romance transforma uma pessoa numa "alma" com rosto.



in Tudo o que o Amor não é, Eduardo Sá

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Desilusões de Pastel...



Já lá vão uns anos desde que apanhei a maior desilusão da minha vida!
Foi quando fui estudar para Lisboa. Nessa altura, muita coisa era nova para mim! Uma cidade grande, um curso superior, numa escola de gente crescida! Uma vida independente! Que festa!
Mas foi também nesta época de euforia e expectativa que as desilusões começaram a surgir!
Nomeadamente esta, que se prende com pastéis.
Eu sempre tinha ouvido falar em pastéis de Belém e pensava: Bem! Eu não conheço! Deve ser um doce muito fora de série...
Ora, qual não foi o meu espanto quando soube que um pastel de Belém era a mesma coisa que um pastel de nata. Mas lá se comeram os de Belém... Mas a verdade é que eu sempre gostei mais dos pastéis de nata. Mas pronto. É da capital, é fino e tal :P Aceitei.
Agora que acabo de fazer este post, acabo de ter outra desilusão: Afinal um pastel de Belém parece ser feito com leite condensado e não com nata. Pelo menos é o que diz a receita.
Ora bolas... Tanto tempo a interiorizar uma ideia que afinal não é verdade. Na realidade já nem sei o que é verdade ou não... o melhor mesmo é ir fazer uma pesquisa exaustiva sobre o assunto em vez de estar aqui a gastar o meu latim e o tempo dos outros. E é isso mesmo que vou fazer. Literalmente.

Amanhã...

Pastéis de Belém, ou seja lá o que forem... Não me vão escapar!


imagem e receita daqui

Desafio simples!!!

Hoje decidi apresentar um desafio à blogosfera!

Foi uma coisa que aprendi com o meu professor de Ciências da Natureza, quando andava no 5ºano... Já lá vão uns 15 anos! Mas nunca me esqueci! Esta cabeça só selecciona determinadas informações...

Então o que proponho é que escrevam água quente com 6 palitos:



Não é muito difícil! Basta puxar pela imaginação! Ah, agarrar num palito e escrever água quente, não conta! Têm de se usar os palitos todos!

Daqui a uns dias, apresentarei a resposta! Todas as sugestões são bem-vindas!

E vai haver prémio para o ou os vencedores! E não aceito subornos para dar dicas!



E agora, cá para nós, o que uma pessoa tem de fazer para tentar subir as audiências! Ai, ai... De qualquer modo, se não gostarem da "brincadeira", aconselho que se dirijam directamente ao meu professor de Ciências! Eu, lavo daqui as minhas mãos! :P

domingo, 5 de outubro de 2008

Apetece-me escrever...

Ora, num post lá atrás referi que a minha inspiração começava a ir para outras bandas!
Ora bem, de facto, não sei se será a inspiração, mas o tempo vai começar a ser gerido de outra forma! A verdade é que depois de bater em 1487, e mais algumas, portas à procura de trabalho na minha área, sem encontrar perspectivas por aí além... Se abre uma porta onde não fui propriamente bater! É. A vida é mesmo assim e gosta de brincar connosco. E é de uma imaginação incrível, pois vai sempre buscar coisas em que não tinhamos pensado!
De qualquer modo, esta foi uma óptima notícia! Apesar de ser trabalho, é muito importante para me devolver a motivação, que se estava a desvanecer. (E, acreditem... perder a motivação é das piores coisas, porque tudo começa a perder o sentido...) Preciso de desafios que me obriguem a puxar por mim e a dar o meu melhor. A responsabilidade é grande, mas pode acarretar grandes regalias, especialmente a nível de divulgação do trabalho que faço! E além disso, vai ser um trabalho mais acompanhado, que na minha área acaba por ser essencial (só não digo a área que é porque não quero ser descoberta, e somos tão poucos, que isso seria certamente possível... quem quiser saber, pergunte pelo e-mail do blogue). Agora, só espero que corra bem :)
E depois deste trabalho, com uns dinheirinhos extra... a minha vida vai mudar... ai vai, vai!
Quero fazer uma experiência e pôr-me à prova! A ver do que é que sou capaz! Estive tempo demais "adormecida"! Uma fase que teve, certamente, a sua importância no meu caminho... Mas quero sair do "patamar" e continuar a subir a "escada"!

E vou conseguir :)

Vacances!!!

15 DIAS... seguidos!!!

MARAVILHA!

Ora bem... Oficialmente começaram hoje as férias!

Ainda não sei bem o que vou fazer, mas prende-se com:
- trabalhar muito no meu second job (que devia ser first job);
- ir matar saudades a Lisboa;
- talvez acabar o livro que ando a ler;
- arrumar o escritório;
- arrumar o quarto;
- arrumar a cabeça... e...

e...

... e descansar?!!!


E ainda... lavar o carro... É que nunca mais chove!!! :P :P :P

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Estou a começar...

... a ficar stressada!

É que já não estava habituada! E agora o choque é maior!

Para descomprimir, aqui fica... para ver ou recordar! :D

terça-feira, 30 de setembro de 2008

A gaivota que não queria ser

Era uma vez uma gaivota que gostava de ser pomba.

Dizia ela que as gaivotas não servem para nada, ao passo que as pombas sempre servem para alguma coisa.

— Levam cartas, mensagens, avisos de um lado para o outro — explicava ela às outras gaivotas. — São as pombas ou os pombos-correios.

— Também há quem as cozinhe com ervilhas — interrompeu-a uma gaivota trocista.

— Essa serventia a nós não nos interessa — arrepiaram-se as outras gaivotas, que voaram, alarmadas.

Ficou sozinha a gaivota que queria ser pomba. Servir de cozinhado também não estava nas suas ambições, mas à falta de outro préstimo… E pensou: “Gaivota estufada”, “Gaivota de cabidela”, “Gaivota guisada com batatas”…

Realmente, não lhe soava bem. E menos bem devia saber, porque nunca lhe constara que os humanos, de boca aberta para todos os gostos, tivessem incluído tais receitas nos seus livros de cozinha.

A gaivota que queria ser pomba ficou a olhar o mar. Ia abrir as suas asas para as lançar sobre as ondas, à cata de peixinho para o almoço, quando um estranho torpor lhe tomou o corpo. Deteve-se. Encolheu-se. Tapou a cabeça com uma asa. Aquilo havia de passar.

As outras gaivotas, que há pouco tinham debandado, regressavam à praia, apanhadas pelo mesmo entorpecimento que atingira a gaivota desta história.
Formaram um bando tiritante, rente ao mar. Umas, levantadas numa só pata, outras escondidas numa cova da areia, olhavam as águas esverdinhadas, espumosas, como turistas descontentes com a paisagem.

— Estão as gaivotas em terra — disse uma voz humana, abrindo uma janela, junto à praia. — Vai haver tempestade. Sendo assim, já não me arrisco a ir para o mar.

De facto, quando as gaivotas ficam em terra, os pescadores sabem que o tempo vai mudar. Elas é que dão o sinal. Elas é que sabem. Elas é que pressentem quando a tempestade se aproxima.

“Afinal, sempre tenho alguma utilidade”, pensou a gaivota que queria ser pomba, toda enrolada numa bola de penas, e, daí em diante, preferiu continuar a ser gaivota.

António Torrado
(mais histórias do dia, aqui do lado direito)

domingo, 28 de setembro de 2008

It's not easy...

Sim, não é fácil... admito.

Não é fácil ser eu... Mas também não escolheria ser mais ninguém.

Essa é que é a verdade...


(Nota: conversas com os meus botões, que só eu devo entender...)

It's not easy

I can't stand to fly
I'm not that naive

I'm just out to find
The better part of me

I'm more than a bird:I'm more than a plane
More than some pretty face beside a train
It's not easy to be me

Wish that I could cry
Fall upon my knees
Find a way to lie
About a home I'll never see

It may sound absurd:but don't be naive
Even Heroes have the right to bleed
I may be disturbed: but won't you conceed
Even Heroes have the right to dream
It's not easy to be me

Up, up and away:away from me
It's all right:You can all sleep sound tonight
I'm not crazy:or anything

I can't stand to fly
I'm not that naive
Men weren't meant to ride
With clouds between their knees

I'm only a man in a silly red sheet
Digging for kryptonite on this one way street
Only a man in a funny red sheet

Looking for special things inside of me

Its not easy to be me.

Superman (It's not easy) - Five For Fighting


Nota: Ora, apeteceu-me juntar o útil ao agradável... É mesmo lindo, lindo, lindo... Ai, ai... :P

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Nada

Vem rastejar, que te faz bem

Vem rastejar, que te faz bem
Implora porquês que não vou responder
Geme a chorar, que te faz bem
Sangra o teu mundo só para eu ver
Afoga-te em tudo o que não queres ter
É só o que te vou mostrar
Vou fazer-te só o que não queres ser
E vais gostar...
Quero-te assim...

Sacrifica o teu ar, que te faz bem
Sufoca entre panos vestidos de azul
Tortura os teus olhos para veres bem
Que arranhas a voz em tosses sem som
Afoga-te em águas e cores de lua
Sente o céu a quebrar!
Desfaço-te em tudo o que é teu
E vais-me amar...

Quero-te... assim
Só para mim
Quero-te assim
Só para mim

Só quando o sol te comer a pele
E o luar te roer a alma
Na lama que te arranca as asas
Quando fores ave amarrada
Vais voar no meu céu negro!

Vais ser

Vais ser
Nada
Nada
Nada
Nada

Vem rastejar, que te faz bem
Sangra o teu mundo, que te faz bem.

Nada - Toranja


(Não se "zanguem" comigo... Hoje deu-me para isto...)

Fragmentos

Pairando... suspensa... quase com os pés no chão... Procuro, certamente, um local onde pousar...

Ansiedade... porque o tempo passa depressa demais... porque o tempo nunca mais passa...

Exigente... demasiado...

Ao sabor das ondas...

Angústia...

E a precisar de apanhar um susto valente, para tirar a prova dos 9.

E mais, mais não sei...

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Sem palavras...

sábado, 20 de setembro de 2008

Post da treta...

Hoje lembrei-me de postar um post da treta... As futilidades às vezes também fazem bem, ou não é? Além de que desconfio que este seja dos últimos posts da treta que irei publicar, porque algumas mudanças se aproximam a passos largos... E a inspiração lá terá de ir para outro sítio... Mas isso é outra história :)

Ora, hoje apeteceu-me apresentar o meu "companheiro de trabalho" à blogosfera!

Eu chamo-lhe "Avestruz", mas na realidade, chama-se Sam e é uma águia (?)... enfim...

Gosto muito dele, tem-me feito muita companhia na prateleira e acho-lhe imensa piada... Ajuda a descomprimir e não é raro ver-me com ele na mão... Além disso, preza-se muito a penteados, na sua bonita cabeleira branca!!! Senão ,vejam...

Uns mais clássicos, com brilhantina!!!
Outros mais radicais, à punk, por exemplo... (ou como eu devo ficar quando me aparecem clientes difíceis)



E ainda este [parecido ao meu (des)penteado matinal]

Enfim... É só dar largas à imaginação!!!

Quando ele se for embora (se eu não me for primeiro), sei que irei ter muitas saudades... Só não o compro, porque sei perfeitamente que depois a nossa relação não seria a mesma... Por isso mais vale ter calma, aproveitar cada dia como se fosse o último... E, porque na realidade, como diz a canção... Ninguém é de ninguém...

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

...

É pá... é que estou mesmo contente...

PS: Se precisarem de energias positivas, hoje podem vir aqui buscar!!! Eu ofereço :D :D :D

Hoje sinto-me...


imagem daqui

Tão estranhamente calma, tão estranhamente leve, tão estranhamente bem... que, em vez de achar estranho, desta vez, vou simplesmente aceitar... disfrutar... e partilhar...
Sem questionar...

Um grande sorriso para todos :)



terça-feira, 16 de setembro de 2008

***

Para quem, ao ouvir a Playlist pensar que isto é a Anatomia de Grey, desengane-se... continua a ser o Blogue Simples...


Breathe in, breathe out
Tell me all of your doubts
Everybody bleeds this way, just the same
Breathe in, breathe out
Move on and break down
If everyone goes away,
I will stay
We push and pull
And I fall down sometimes
And I'm not letting go
You hold the other line
Cause there is a light in your eyes, in your eyes
Hold on, hold tight
If I'm out of your sight
And everything keeps moving on, moving on
Hold on, hold tight
Make it through another night
In every day there comes a song with the dawn
We push and pull
And I fall down sometimes
And I'm not letting go
You hold the other line
Cause there is a light in your eyes, in your eyes
There is a light in your eyes, in your eyes
Breathe in and breathe out
Breathe in and breathe out
Breathe in and breathe out
Breathe in and breathe out
Look left, look right
To the moon and the night
Everything under the stars is in your arms
Cause there is a light in your eyes, in your eyes
There is a light in your eyes, in your eyes
There is a light in your eyes, in your eyes

Breathe in, breathe out - Mat Kearney

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

E para descomprimir...

... um simples conselho que um cliente me deu, na loja, há uns tempos:

Então, obrigado. E sorria! Que a vida é curta!

uma questão de (in)definições

De vez em quando penso num assunto que me dá que pensar, porque me deixa KO... Uma dúvida daquelas difíceis... E deixa-me cada vez mais com a sensação que sou, simplesmente, mais complicada do que gostaria... Seja lá o que isto quererá dizer...
E ao dar uma vista de olhos pelos blogues, lá encontro algo que vai de encontro ao que estava a pensar...precisamente hoje:

"Ele confessava o quanto gostava dela e ela respondia que não era verdade, ele gostava era da ideia de gostar dela. Explicou que a maior parte das pessoas, num mundo que anda a mil, num mundo em que estamos com toda a gente e no fim de contas não estamos com ninguém, as pessoas estão tão desesperadas por sentir qualquer coisa que acabam por se agarrar a algo que na verdade não sentem."

Ora bem... a minha dúvida prende-se precisamente com isso.

(E vou falar no campo das hipóteses...)

Como saber ao que corresponde aquilo que se está a sentir... É atracção? Paixão? Amor? Ou não é nada disso?... É simplesmente o que gostariamos que fosse?... É simplesmente o que achamos que nos faz falta?

São difíceis de definir estas fronteiras sentimentais... Especialmente quando se tem consciência dos possíveis motivos... E então vem a razão dizer-nos que estes sentimentos são efeitos secundários do nosso estado de carência.

Poderemos pensar que é mesmo verdade o que estamos a sentir e que coisas boas poderão vir... Mas será? E agora faço a pergunta ao contrário: e porque raio não poderá ser verdade?

E, na ânsia de sentir alguma coisa... em vez de correr atrás do motivo, como acontece com muitas pessoas, o que acaba por acontecer com outras é "erguer barreiras à volta", e voltar para o cantinho... de onde nunca se deveria ter saído... porque não... não é nada disso... alguma vez isso poderia acontecer? Seria bom demais...
E nada se faz, porque forças invisíveis nos prendem e puxam... Medos. Medo de ter momentos felizes, medo de perder o que não se tem, medo de viver...

E olha-se à volta, e a vida continua... e nós, continuamos vivos... mas não passará disso...

E ver as coisas de fora é tão mais simples...

É estranho, quando tudo se inverte e o medo de viver é bem maior que o de morrer...

domingo, 14 de setembro de 2008

A metamorfose

Pois é... Este Sábado estive de casamento.
Não costumo ir a muitos (não que eu me importe), e quando vou é mais família. Este foi diferente, não só pelo facto de ser de uma amiga recente, mas que parece que já nos conhecemos há anos, como por apenas conhecer a noiva e uma amiga dela... Conclusão, uma "aventura" para mim, onde meios com pessoas desconhecidas podem ser uma ameaça (acho que estou a exagerar, mas pronto)!!!
Não sou lá muito adepta de casamentos de dias inteiros... Torna-se cansativo e ainda pior quando se conhece pouca gente....
De qualquer forma, sendo por isso, ou não, a verdade é que desta vez decidi apostar na toillette e, afinal de contas, pode-se sempre aproveitar os casamentos para isso mesmo!
Confesso que tenho pouca paciência para andar a cuidar de mim... sou muito prática e acho que o "interior" deve condizer com o "exterior" da pessoa...

Fruto da minha falta de "jeito/paciência", lá fiz um esforço:
- Os cabelos, só vão ao sítio por mãos profissionais... (Mas que nunca fazem o que eu peço. Qual foi a parte do "não me tirem no comprimento" que não perceberam??? Conclusão, fiquei (muito)mais leve... resta agora saber como vou ficar quando voltar a lavar o cabelo :S)
- Depois foi o vestido :) Que até se portou bem... Sendo cai-cai... não me caiu (porque eu o puxei)...
- Os sapatos [O que mais me impressionou! Andei o dia inteiro com eles (claro que muitas horas foram passadas sentada, a comer claro está :P), uns saltos de uns bons centímetros e nunca, nunca tropecei!]
- A bijuteria (colecção exclusiva da minha cunhada!!!)
- A mala, vermelha, a condizer com os sapatos (algo nunca antes visto...em mim)
- E a maquilhagem... cof, cof... Um rimel (ou uma máscara, termo mais fino) e um gloss (sim, eu sei que falta muita coisa para isto ficar completo... mas para eu logo a seguir, ter uma comichão no olho, me esquecer e estragar tudo, chega perfeitamente)...
- As unhas (que geralmente costumam andar bem :), foi simples...

E após este esforço sobrenatural, eis que chega o grande dia (confesso que tive receio de ter exagerado)...

E, a minha sobrinha (3 anos) que estava em minha casa quando me preparei só dizia... "pareces uma mulher"... Ainda estou para perceber o que é que ela queria dizer com isto :P

Mas correu bem... E valeu todo o esforço!

Afinal de contas, o que não se faz para não estragar as fotografias?!!!


PS... E conheci pessoas novas :) E o tempo até passou depressa :)
E começo a pensar que não seria má ideia "atrever-me" a começar a cuidar mais de mim! Quem sabe se um dia não lhe tomo o gosto?...

E o mais importante nisto tudo! Muitas Felicidades Amiga! Tu mereces!

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Ai o caneco...

Acho que acabei de descobrir o "segredo" da minha "passividade social" (sim, é um bom nome, eh, eh, eh)...

Ora, não devo ser a única a receber mails de conteúdos "milagrosos" e carregados de poderes sobrenaturais, que realizam todos os nossos desejos SE... enviarmos esses explendorosos conteúdos para toda a lista de contactos... Mails que soam a ameaça... Ou envias a x pessoas, em "cagagésimos" de segundo (gostei desta expressão, Ti), ou serás infeliz o resto da vida...
Valha-me Nossa Senhora e, já agora, todos os Santos...

E agora pergunto-me, mas que raio de amigos é que enviam isto aos outros? É assim... Se isso os faz felizes e lhe dá mais esperança, estejam à vontade, mas avisem no assunto que aquilo na realidade é uma "ameaça", que eu nem abro e os desejos concretizam-se na mesma... Na boa. E já agora, enviem para o meu contacto em Bcc... ou Cco... ou o que for que não divulgue o meu e-mail...

Obrigada ;)

Um ano... um segundo


Faz hoje um ano... Parece que foi ontem...

O passar do tempo assusta-me.
Ultimamente passa demasiado rápido... Não espera. Foge-me.
Se calhar, porque olho demasiado para trás... claro está. Se eu olhasse para o futuro, certamente ele iria demorar mais tempo a passar... Ou então, viver o presente e não pensar muito nisso.
Não sei porque raio se tenta sempre ver e olhar para o que ainda não se tem ou já passou... Tudo faz falta, é certo... mas equilíbrio também é preciso.
De qualquer modo, o passar do tempo não é propriamente mau, mesmo que seja um tanto ou quanto angustiante, porque sei que, entre outras coisas, estarei cada vez mais perto do meu "lugar ao sol"...


imagem daqui

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Dicas para a boa disposição

Ora, toda a gente sabe que somos o que comemos...

Sendo assim, apresento aqui uma listinha de alimentos, que segundo um jornal (que sinceramente, não sei o nome), favorece o bom humor (ou boa disposição):

Alface (muito verdinha e estaladiça, fica bem com tudo)

Banana (que quanto mais madurinha, mais vitamina tem)

Chocolate (tanto melhor, quanto mais elevado o teor de cacau)

Espinafres (fica bem em sopinhas, esparregados e até faz músculo)

Frutos do mar (ora, aqui não sei bem a que se referem)

Laranja (em jejum, ai, ai...)

Mel (a adoçar o chá)

Ovos (estrelados, escalfados, cozidos, mexidos)

Ora, eu hoje já comi banana e chocolate e posso dizer que fez efeito só com estes dois... Agora imaginem comer tudo no mesmo dia :)

E se a esta alimentação equilibrada adicionar-mos uma bela caipirinha, ou um copinho de vinho do Porto, podem crer que ficarão ainda mais alegres :)

Vão por mim, sim, sim...

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Caminhos interiores














Se a chama chega,
E ninguém chega à chama
De que vale arder?

Se o barco parte sem velas,
De que serve a maré?

Não se mostra o trajecto
A quem parte para se perder

Não se dá boleia
A quem precisa de ir a pé...

In, Boca do Mundo, dos Mesa

Porque há alturas em que é mesmo assim...

Não se dá boleia a quem precisa de ir a pé...

E só assim faz sentido...
As ajudas são preciosas nestes processos, dão-nos fé, alento e confiança...

Mas os caminhos interiores têm de ser percorridos por cada um, passo a passo, um após o outro...

Por isso é que há uma ordem natural na vida e em tudo... Tentar inverter esse processo, ou saltar passos, para tentar chegar mais depressa, poderá conduzir-nos ao ponto de partida... Ou quase.

Porque só quando estivermos bem cá dentro, poderemos continuar a caminhar... Mais depressa ou mais devagar, mas com a sensação ou mais certeza de que estaremos no nosso caminho... no caminho certo :)


(E agora, acho que vou aproveitar o fim-de-semana, para dar descanso ao pensamento)

imagem daqui

Obrigada...

... pelos abraços...

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Factos

Pensei hoje escrever sobre um tema que vi no telejornal... Uma coisa mais leve. Mas ainda não vai ser desta que vou comentar a fabulástica (e idiota) corrida de saltos altos, que entrou para o Guiness...

Outra coisa se sobrepôs a esta minha intenção.

Simplesmente a constatação de um facto...

O facto de me sentir completamente impotente, vazia, ingénua e inexperiente... Pois simplesmente não sei como traduzir em acções e palavras, os sentimentos mais puros que trago cá dentro. Sim, eles existem. Mas não sei lidar com eles. Na realidade nunca aprendi, nunca senti, nunca recebi, ou nunca vi... Nunca tive a real oportunidade de os mostrar em algo ou alguém verdadeiro. Por isso me sinto vazia e por isso me sinto pobre... Por isso me sinto triste... Por isto me sinto uma menina... pequenina, de quase 25 anos.

E por isso sinto que quanto mais tempo passa, mais difícil se torna... A idade das experiências já ficou lá atrás... Perdi o comboio. E agora sinto que se o chegar a apanhar, vou ser atropelada.

Contra factos não há argumentos.

E tudo o que eu queria era simplesmente saber dar conselhos. Pelo menos sempre poderei ouvir.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

:)

Bom Dia!




E os pensamentos pesados desapareceram, quando decidi sair de casa, numa caminhada matinal e fui brindada com este sol... Com o fresquinho de uma leve brisa... E me comecei a sentir mais leve... Um pequeno momento perfeito, nem que tenha sido apenas para mim...
Há muito que já sabia que esta é uma das formas de me sentir mais leve.
Aconselho vivamente!

sábado, 30 de agosto de 2008

Dilemas da madrugada...

Estar à mijinha para rascar* e ao mesmo tempo estar quentinha, quentinha nos lençóis e cheia de preguiça para sair de lá...

O que fariam?

* nem acredito que escrevi isto aqui...

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Amanhecer

A vida tem destas voltas estranhas
Que te confundem com as suas manhas
Faz-te tantas vezes perder o Norte e a razão
E crava as garras no teu coração
Não pede desculpa, não pára pra ver
Ouve um dos teus sonhos até te perder
Faz-te tantas vezes sentir o dono do mundo
E de repente deixa-te só
A vida tem destas voltas estranhas
Onde te prendes e te emaranhas
Faz-te tantas vezes rodar como um peão
E crava as garras no teu coração

Mas depois, pra te consolar
Dá-te o céu e as estrelas, o calor e o mar
Faz-te sonhar e faz-te morrer
Mas deixa-te sempre
Mais uma vez
Sarar as feridas
E amanhecer

A vida tem destas voltas estranhas
Que te confundem com as suas manhas
Faz-te tantas vezes perder o Norte e a razão
E crava as garras no teu coração
Não pede desculpa, não pára pra ver
Ouve um dos teus sonhos até te perder
Faz-te tantas vezes sentir o dono do mundo
E de repente deixa-te só

Mas depois, pra te consolar
Dá-te o ceu e as estrelas, o calor e o mar
Faz-te sonhar e faz-te morrer
Mas deixa-te sempre
Mais uma vez
Sarar as feridas
E amanhecer

Lamber as lágrimas
Sarar as feridas
E amanhecer

Amanhecer - Susana Félix

Gosto muito desta música, ou melhor, desta letra (porque ainda não sei se a música será a ideal para a letra...). Talvez porque exprime muito bem o que se passa na vida... E talvez porque fala daquele conceito tão especial e essencial em tudo: a esperança!

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Se Maomé não vai à montanha...

Deliciem-se...
A imaginação é uma coisa fantástica, não é?


Numa praia de Albufeira, há uns meses atrás...

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Ando a modos que...

Cansada...

Os meus pensamentos andam em stand bye... Ando meio avariada... A cabeça está a dar o berro... E não consigo fazer coisas exigentes, como escrever um post decente (se é que isso já aconteceu alguma vez)...

Já tive algumas férias este ano, mas de férias a sério, como eu sonhava ter, tiveram pouco... E não sei ainda quando terei mais...

De qualquer modo, a melhor forma de ter férias, para mim, acho que seria mesmo tirar a cabeça e enviá-la para bem longe...

Mas que é que posso fazer, desconfio que depois seria um cenário não muito bonito...

sábado, 23 de agosto de 2008

ditos e expressões #1

Alguém sabe o que é um cacaréu?

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

pensamento #2

"sem ter defesas, que me façam falhar"...

diz a Mafalda Veiga e gostava de o dizer eu...

e não me apetece comentar mais nada, por agora...

Coisas de tia!

Esta é a tia Eva... aos olhos da minha sobrinha, de 3 anos! (Pode dizer-se que até não está muito diferente :P) São imagens como esta, que me enchem de orgulho e me deixam uma lagriminha no canto do olho... Um apertozinho no coração!

Eu ADORO os meus sobrinhos!

Adoro aqueles momentos em que posso estar com eles! E se brinca imenso... Na verdade, quando se juntam os dois (também tenho um sobrinho de 4 anos), fazem de mim um autêntico boneco! Mas nem é preciso juntarem-se os dois para isso acontecer... Basta um... Embora a educação seja obrigação de todos eu, como tia, posso aproveitar as coisas boas e deixar o resto para os pais!!! Eh, eh... Às vezes ralho com eles, mas também, não me vale de muito... levam tudo para a brincadeira e eu não me consigo conter, derreto-me toda... Mas tudo dentro dos limites, claro está!!!

E as brincadeiras continuam... e prolongam-se! E farto-me de rir com as grandes calinadas e raciocínios que fazem. Por vezes até fico perplexa com o desenvolvimento deles!!!
E quando me enchem de beijinhos e abraços? E quando me fazem prisioneira nas brincadeiras? E quando me chateiam até não haver amanhã???

Pois é... tia sofre!!!

Mas eles são duas pedrinhas preciosas, que guardo sempre no meu coração, e me deixam sempre a sorrir!!!

E é também neles que penso... E é também por eles que quero andar mais feliz e contente, pois dão-me motivos para isso!!!

Obrigada por existirem :)

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

E não é que...

Os pedidos de ideias para a prendinha deram frutos!!! Já está! Uma mala toda xpto e mais umas mariquices, típicas de amigas, que também só as amigas compreendem!!!
É assim!
Gostei muito das vossas ideias e já sei a quem recorrer para as minhas prendinhas de Natal!!!

terça-feira, 19 de agosto de 2008

help...

Eu sou sempre a mesma coisa... mas sempre. É que não há modo de aprender...
Ora bem... uma das minhas melhores amigas faz anos esta semana!!!! Eu sempre soube disso... pelo menos desde que a conheço e já lá vão uns bons anitos! Mas acontece que não faço ideia do que lhe hei-de oferecer... E penso, penso... depois canso-me de pensar e... acabo por me esquecer de voltar a pensar no assunto... até que se chegam as vésperas do dia e entro em pânico... o dia está a chegar muito depressa!!! E especialmente quando a minha outra amiga, com quem vou dar a prenda, está na mesma situação que eu. Amigas desnaturadas, pensam vocês! E por um lado é verdade, mas é só nas prendinhas!!! Porque de resto somos umas jóias. Mas também, porque não queremos dar qualquer coisa, só por dar! A prenda deve ser especial, útil e carinhosa!

Alguém tem alguma ideia???

Eu já pensei nuns tijolitos para a casa nova dela... mas parece-me uma opção um bocado estranha... Se bem que é o que mais falta lhe faz agora...

Obrigada pelas vossas preciosas sugestões!


(Ah, vai fazer 25!!!)

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

1º pensamento do dia...

Chuva em Agosto deve deixar o people mal disposto.

domingo, 17 de agosto de 2008

Não consegui encontrar um título à altura da estupidez deste post...

Por vezes, certas situações fazem-me rir... e o (sor)riso prolonga-se... especialmente quando me lembro delas.
Mesmo que vá na rua e me vá a rir e faça um bocadinho figura de parva.
Mas não me importo, porque cheguei à conclusão que não é preciso beber Frize para ser uma portuguesa felize...

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Afinal?...

Os opostos atraem-se.
Mas, os gostos em comum também são um factor de atracção entre as pessoas...
Em que é que ficamos?

cá para mim, ficamos na mesma como a lesma...

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Vou começar...

... a acreditar em todas a coisas boas que me dizem!

As más, vou ponderar se acredito ou não!

Tenho dito.

Inimigo nº 1

... o aspirador...



(só e exclusivamente quando se lembra de começar a trabalhar, quando ainda se está a dormir... e eu não me levanto assim tão tarde... )

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Questões de interpretação...

Uma coisa que me intriga é precisamente quando se fala na interpretação de sinais.


Todos os dias em todas as situações poderemos encontrar sinais. Mas nem sempre os vemos…

Ah, não viste os sinais... ou, Tens tudo à tua frente, só te falta ver os sinais...

Mas quando os vemos, como poderemos saber se os estamos a interpretar de modo correcto? Como saber se não estamos a dar demasiada atenção a sinais “falsos”… ou a interpretar como sinais aquilo que não o é?

Interpretar os sinais para a vida não nos passar ao lado? É que depois da oportunidade passar, passou… Não é assim?

Sei que é um apergunta sem resposta, mas se alguém souber a "dica" chave e quiser partilhá-la, está completamente à vontade! Deve haver muita gente a agradecer...


imagem daqui

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Estar...

... ao som das músicas preferidas...
... na calma da noite a ver as estrelas...
... durante o dia, ao quentinho do sol...
... a fazer bolinhas de sabão...
... a rir por tudo e por nada...
... a passear à beira mar...
... a comer gelado...
... a ler um livro emocionante...
... a ver um filme bonito...

(...)

Tudo isto na melhor companhia... nem sabem o bem que me faria!!! :)

domingo, 10 de agosto de 2008

Paz Aparente

Não gosto de ver as pessoas tristes... Ninguém gosta. Tal como não gosto de estar triste durante muito tempo. Faz-me muito mal à alma e ao corpo... A tristeza traz coisas más... pensamentos maus que nos deitam abaixo. Sei do que falo. Até há uns tempos, andava muitas vezes triste... ou tinha dias... E o que vinha à cabeça era, nada mais, nada menos que todas as minhas frustações... De manhã só apetecia ficar deitada... E quando me levantava, parecia que tinha sido atropelada por um camião, tal era o atrofio muscular... pensei que fosse alguma carência alimentar (algum nutriente que me estivesse a faltar)... associada, claro está, a uma carência afectiva (mas isso são outras conversas...)... Fazia o trabalho na loja (que felizmente existe e me obriga a sair de casa e a ver gente), mas o restante trabalho (mais vocacionado para a minha área de formação e que, em parte, consigo fazer em casa) ficava um tanto ou quanto esquecido... As coisas não rendiam muito... o tempo passava sem eu conseguir fazer nada de jeito. Tudo isto era uma bola de neve que se tornava cada vez mais pesada... a contribuir para o aumento da minha fraca auto-estima...

Mas um dia percebi... e decidi proibir-me de voltar a ter esses pensamentos derrotistas. Não podem voltar, ou pelo menos, permanecer durante muito tempo...

Disse-lhes NÃO. E voltarei a dizer se me voltarem a chatear...

Percebi que estas lutas que travava com a consciência, apesar de fazerem falta especialmente nos momentos de recolhimento e reflexão, estavam a assumir proporções demasiado grandes e que não estava a conseguir comportar...

E desde aí sinto-me muito melhor... e lembro-me disso, nos momentos menos bons. Foi algo que aprendi sozinha... mas que ficou bem apreendido!

Assim o espero!

No entanto, ainda tenho algumas dúvidas na forma como disse esse não... Um dia li qualquer coisa onde o termo "paz aparente" estava mencionado. Na altura encaixou-se que nem uma luva... E permanece gravado na memória... Tenho um certo receio que esta "paz aparente" um dia rebente, se dissipe e me volte a atirar ao tapete...

sábado, 9 de agosto de 2008

" Ó tia...

- ... devia haver um robot que te fizesse o trabalho, para assim poderes ir brincar comigo..."

Foi o que o meu sobrinho de 4 anos me disse hoje. E tem toda a razão! E só me apeteceu enchê-lo de abraços e beijinhos...

As crianças realmente sabem o que é importante!!!

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

teorias do amor...

Hoje andei por aí a actualizar as minhas leituras e, mais uma vez, encontro várias teorias sobre o amor... É normal que o ser humano tente teorizar os assuntos que lhe fogem da razão. Desta forma, quando o conseguir fazer, conseguirá dominar uma matéria complicada e, passar para outra... (também não sei o que pode ser mais complicado do que o amor mas, adiante...)

O que me parece é que, por mais experiências que se tenham, ou não, o amor será sempre uma coisa nova, em constante mutação... e indefinição (e, nisso, estamos todos em pé de igualdade). É daquelas coisas que quando se pensa que se chegou lá... afinal, ainda havia mais uma série de páginas a ler... ou a escrever... mais um caminho a percorrer...

Porque cada um tem a sua própria definição de amor... cada um tem a sua maneira de ser... cada um tem a sua verdade...

E o amor acaba por ser isto... a busca. E por mais "pancada" que nos dê, continuaremos a procurá-lo, porque é o que nos faz Viver, dia após dia, na esperança de O encontrar...


E aqui fica mais uma teoria... a minha teoria de hoje. Amanhã, logo se vê qual será!
imagem, daqui

Amor canino...

Ontem, ia eu muito bem a sair de casa para ir trabalhar quando, ao subir uma rua para contornar a casa e seguir viagem, vejo um casal de cãezinhos no meio da estrada, numa "dança" um tanto ou quanto estranha... Tive de parar, à espera que saíssem da frente... E não é que o raio da "dança" se transformou num acto de "fazer caezinhos bebés"!? Ali. Mesmo à minha frente... E eu com o tempo contado... E a pensar, e agora, quando é que isto acaba?
Mas o "acto" foi rápido... muito rápido, aliás... Saíram da frente e eu segui viagem...
Cá para mim, desconfio que os pressionei... certamente estava a mais naquela cena de amor canino... e agora sinto-me culpada, por ter aparecido à hora errada, no local errado, e ter interferido na "confecção" de uma nova geração de cãezinhos vadios que certamente muito felizes iriam passear pelas ruas da minha humilde terra...

Não há direito.


E se o "acto" tivesse sido mais longo? Que justificação iria dar no trabalho, se chegasse atrasada?